sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Quero está com você... - Por Luciana Costa



 
Quero está com você...


Queria te pegar pela mão e te levar a um lugar só nosso.
Sentir a água do mar, banhar nossos pés e
a luz da lua a cintilar as águas do mar.

Parar de frente para você
olhar dentro dos teus olhos,
tocar seu rosto e sentir o toque da sua pele.

Ficar em silêncio,
ouvir as ondas do mar,
e sentir todo o amor do momento.

Beijaria castamente teus lábios.
Você tocaria meus cabelos,
me abraçaria e me faria sentir o calor do teu corpo.

Em total silêncio
apenas escutaríamos
nossos corações.



Luciana Costa – 09/09/2013.

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Alma Quebrada - Por Luciana Costa


Alma Quebrada


Eu estou com minh’alma cansada...
E com meu corpo exaurido...
De tanto debater-me.

Meu coração esta sofrido.
Meus olhos doloridos.

Não há mais lágrimas.
Secou a alma.

Queria correr...
Pular...
Voar...

Queria esquecer-me tudo.

Sonhar... 
Sonhos doces...
Nos braços do amor.

Mas minha alma esta quebrada,
Tirando qualquer chance de alçar voos...
O que resta-me é jogar-me...
No vazio...
Que preenche a minha alma.


 
Luciana Costa – 29/05/2013

Mudar... - Por Luciana Costa





Mudar...


A vida nos coloca em situações conflitantes
Aquilo que julgamos imutável de repente toma proporções totalmente distintas.
Aquele amor da sua vida, não é mais encantado como era antes.
O que te movia não te anima mais.
A palavra “mais” adquire um sentido maior que já possuía.

Você quer mais
Mais da vida
Do amor
Dos outros
De você.

Você vê que tudo não é imutável
Que você não é imutável
A única coisa imutável é a nossa capacidade de mudar.

Mudar não é uma escolha
É uma condição
E que somos frutos da mudança
E vivemos de mudanças.

É quando descobrimos que
Se não mudarmos estamos mortos.
Na verdade nem os mortos,
Porque até os mortos mudam
Sua mudança da inicio a outra.

E assim as mudanças nunca acabam.
Então mudar é viver
E viver é está em constante mudança.



Luciana Costa – 19/03/2013

domingo, 19 de maio de 2013

Quando Te Vi - Por Luciana Costa

 

Quando Te Vi


Quando te vi passar não consegui disfarçar
Meus olhos me denunciaram
E seu sorriso confirmou meu vacilo
Tente desviar meu olhar
Esforço perdido.


Como um gato
Que dá um pulo certeiro
Arrebataste meu coração
Minha razão.


Eu sabia...
Tinha certeza...
Depois dessa colisão de olhares
Jamais seria a mesma.


Eu sabia...
Não restava dúvida...
Eu havia sido abduzida
Por seu amor.


E tudo aquilo que era certo
Tornou-se incerto
Tudo que era acerto
Passou a ser erro.


O maior erro foi não conseguir
Ter desviado do teu olhar
Mas também foi o maior acerto
Que eu poderia
Imaginar.


Você me prendeu com seu olhar
E hoje ele é meu algoz
E meu heroi
Meu inicio, meu meio e meu fim.



Luciana Costa – 19/05/2013.